quinta-feira, 1 de março de 2012

Destino: Orlando (Parte 2)

Dando continuidade à série sobre Orlando, neste post vou compartilhar algumas experiências, além de fotos e vídeos, sobre o principal atrativo da região: os parques de diversão!

Antes de viajar para Orlando pela primeira vez, meu marido, Leandro, pesquisou os parques que tinham mais a ver com nosso perfil. Selecionamos apenas algumas das muitas opções da região para conhecer. Então, neste post, vou destacar só os lugares que visitei e as principais atrações de cada um deles. Minhas atrações preferidas estão sinalizadas logo ao lado do nome.

Uma dica antes de começar a falar em diversão. Os estacionamentos dos complexos são enormes e, se você não guardar bem o lugar onde estacionou o carro, será impossível encontrá-lo depois. Na Disney e na Universal, você precisa decorar o número da fileira e o nome da área onde deixou o veículo. Geralmente, estes nomes são associados a personagens ou filmes. Na Disney, entre o carro e a entrada dos parques, você se desloca de trenzinho.

  • Universal 
Embora o Walt Disney World tenha fama bem maior, a ponto das pessoas dizerem para os amigos que estão indo para a Disney e não para Orlando, eu acho os parques da Universal bem mais divertidos. Pelo menos para adultos. E, principalmente, para quem gosta de alguma dose de aventura. Além disso, tudo por lá me parece mais novo, moderno e colorido. Por isso, optei por começar falando deles.

Você pode comprar um combo para conhecer os dois parques do complexo, Universal Studios Florida, e Universal's Islands of Adventures, no mesmo dia ou em dias diferentes. Se tiver tempo, faça um em cada dia e aproveite o melhor de ambos.



Na região da International Drive, o Universal Studios Florida foi inaugurado em 1990 e é bem parecido com o Universal Studios Hollywood, em Los Angeles, na California. A maioria das atrações é idêntica nos dois parques, com a diferença que, na Florida, algumas delas ficam no Islands of Adventures. Tudo foi criado com a consultoria do cineasta Steven Spielberg.
 
Vai uma dica: quem destesta esperar pode adquirir o Universal Express. O passe dá direito a filas especiais (obviamente mais curtas) tanto no Universal Studios quanto no Islands of Adventures. No entanto, é preciso por a mão no bolso. A não ser hóspedes dos hotéis do complexo Universal, que têm direito à fila expressa apresentando a chave do quarto. Se estiver viajando numa época de pouco movimento, esse luxo é desnecessário. Vale lembrar que, estando de férias, o melhor é que você visite os parques durante a semana, quando eles costumam estar mais vazios.

Quem está sozinho também leva vantagem. As filas para single riders, em geral, costumam ser bem menores. Isso acontece porque é comum preencher os carrinhos das atrações com casais e famílias  mas acabar sobrando um assento disponível. Como o grupo seguinte não quer se separar, o lugar sobra para  aqueles que estão sem companhia. Na verdade, mesmo acompanhado(a), você pode optar por esta fila. A diferença é que você e seu(s) acompanhante(s) fatalmente irão separados. Outra fila especial em algumas montanhas-russas é a da primeira fileira do carrinho, escolhida pelos mais aventureiros.

O Universal Studios Florida se divide nas seguintes áreas temáticas: Production Central, New York, San Francisco/Amity, World Expo, Kidzone e Hollywood. Nos próximos meses, será lançada a atração em 3D "Meu Malvado Favorito", baseada na animação. São muitas as atrações, por isso vou destacar apenas as principais por área.

Hollywood Rip Ride Rock It* - É uma montanha-russa simplesmente sensacional! Fica no Production Central (logo na entrada do parque) e é muito nova, foi inaugurada em 2009. Fui logo na inauguração, por isso peguei uma fila gigantesca para conseguir andar apenas uma vez no brinquedo. Mas valeu à pena. Numa outra viagem à Orlando, em 2010, consegui andar mais vezes com tranquilidade.

A proposta desta montanha-russa é uma experiência imersiva e personalizada. O carrinho tem cadeiras individuais. Quando se senta, você escolhe uma trilha sonora para tocar durante o percurso eletrizante. Você ouve a música através de caixas de som voltadas só para você. A pessoa ao lado pode estar ouvindo algo completamente diferente. Eu, por exemplo, escolhi I will survive para a minha primeira vez no brinquedo. O trajeto é filmado e, no fim do "passeio", você pode ver e comprar o seu vídeo.

 
Shrek 4-D* - Se você não curte uma aventura radical, vai gostar desta atração que também fica no Production Central. O filme exclusivo, em terceira dimensão, é dublado pelos mesmos atores que fizeram os filmes originais, entre eles Cameron Diaz, Eddie Murphy e Mike Myers.


Twister... Ride It Out - Baseada no filme homônimo estrelado por Helen Hunt, esta atração usa efeitos especiais empregados no cinema para reproduzir a experiência de se estar no meio de um tornado. Mas não se preocupe, ninguém sai voando pelos ares. Pelo contrário, é recomendável para pessoas de todas as idades. Fica na área do parque denominada New York.

Revenge Of The Mumy - Trata-se de uma montanha-russa no escuro, repleta de figuras inspiradas nos filmes "A Múmia" e "O Retorno da Múmia". Enquanto montanha-russa é bem bobinha. E também não chega a impressionar aqueles que têm medo de filmes de terror. Fica em New York.


Disaster - Na área San Francisco/Amity, esta atração é uma viagem aos filmes de catástrofes. O ponto alto é a simulação de um tremor de terra de 8,3 na escala Richter enquanto você está dentro de um "metrô". Também é facilmente suportável pelos corações mais fracos. Só alguns efeitos especiais, nada realmente palpitante.

Jaws - Inspirado em Tubarão, de Steven Spielberg, o brinquedo revive algumas do filme. Como é antigo, não chega a ser assustador. Fica em San Francisco/Amity.

Animal Actors on Location* - O show interativo mostra truques utilizados em filmes que contam com a participação de animais. E os bichinhos adestrados são uma graça! Esta atração fica na Kidzone.

E.T. Adventure - Apesar de antigo e bobinho, o brinquedo é uma oportunidade para os fãs do filme E.T. "matarem as saudades" do extraterrestre. Também fica na Kidzone.

Men In Black - Neste brinquedo, seu objetivo é eliminar alienígenas inspirados no filme MIB Homens de Preto. Simples, mas divertido. Fica na área World Expo.

The Simpsons Ride* - Também na World Expo este é, na minha opinião, um dos melhores brinquedos da Universal. O simulador leva você a uma corrida maluca com a família Simpson em um parque de diversões virtual. Tudo de mentirinha, mas parece tão real!



Ainda melhor que o Universal Studios, o Universal's Island of Adventures foi inaugurado em 1999 e é rico em ação e adrenalina. O principal apelo do parque são os super-heróis da Marvel, bem diferente do "ambiente princesas" da Disney. Nem por isso, é uma diversão só para meninos. Entre os destaques estão as montanhas-russas, um miniparque dedicado ao personagem Harry Potter inaugurado em 2010, e uma área infantil fofa! 

Agora, fique atento com alguns brinquedos. Há alguns dos quais você pode sair completamente encharcado. Dependendo da época do ano, nem se arrisque para não passar frio. E se quiser tentar, leve uma capa de chuva ou uma muda extra de roupa.

O parque se divide nas seguintes áreas temáticas: Marvel Super Hero Island, Toon Lagoon, Jurassic Park, The Lost Continent e Seuss Landing. Desde 2010, foi incorporada uma área dedicada a Harry Potter. Vamos às atrações!

Incredible Hulk Coaster* - Nada como começar a diversão por essa incrível montanha-russa  de alta velocidade, localizada logo na entrada do parque, à esquerda, na Marvel Super Hero Island. Ela tem 45 metros de altura e chega a alcançar 108 km/h. Na largada, o carrinho vai de zero a 65 km/h em apenas dois segundos. Sensacional!


video


The Amazing Spider Adventures Spider-Man* - Outra das minhas atrações preferidas, neste brinquedo você embarca em um carrinho para participar de uma mistura de filme em terceira dimensão e efeitos especiais "ao lado" do super-herói. Muito legal! A atração será remodelada, neste mês de março de 2012 , e promete ganhar novos óculos 3D e sistemas e iluminação e áudio ainda mais modernos. Também fica na Marvel Super Hero Island.


Doctor Doom's Fearfall - O brinquedo conta com dois elevadores ao ar livre que levam você a 46 metros de altura e depois o deixam cair em velocidade maior que a da gravidade. Lá do alto você tem uma vista linda e a sensação de que vai voar... Na Marvel Super Hero Island.


Popeye & Bluto's Bilge-Rat Barges - Nele você passeia em um barco redondo por leves corredeiras. O problema é que não vai conseguir escapar dos esguichos de água. O outro lado da diversão é ficar de cima, direcionando a água para quem está dentro do bote através de dispositivos acionados com moedinhas de 25 centavos. Fica na Toon Lagoon, a área molhada do parque.

Jurassic Park River Adventure - Neste passeio de barco você explora o parque dos dinossauros. Algumas quedas e sustos fazem parte do passeio, mas tudo muito light. Tome cuidado com objetos como óculos e bonés que podem voar facilmente. Há risco de sair molhado. Obviamente, fica na área Jurassic Park.

Pteranodon Flyers - As cadeirinhas voadoras imitam pterodátilos, mas são bem tranqüilas. Crianças são o foco desta atração localizada no Jurassic Park.


Harry Potter and the Forbidden Journey* - Você não precisa ser fã de Harry Potter para curtir esta atração que integra The Wizarding World of Harry Potter, nova área do parque. Trata-se de mais um brinquedo que mistura carrinhos em movimento e tecnologia 3D, neste caso para simular um vôo emocionante pela Hogwart School. No link acima você encontra detalhes sobre a atração.


Dragon Challange - Esta montanha-russa nada mais é que a antiga Dueling Dragons adaptada ao The Wizarding World of Harry Potter. O diferencial deste brinquedo, que atinge velocidade de 100 km/h, está nas duas pistas separadas. Os carrinhos trefegam em direções contrárias e, em três momentos, ficam a apenas meio metro de distância entre si, dando a sensação de que vão bater. Quando entra na montanha-russa, você escolhe uma das pistas, ou seja, um dos dragões: Chinese Fireball ou Hungarian Horntail.

Observação: A área Seuss Landing é voltada para crianças bem pequenas. É toda colorida e repleta de brinquedos inspirados nas histórias do escritor Theodor Seuss Geisel (ou Dr. Seuss).


  • Disney

Como não falar nos parques que compõem a Disney, se foi o Magic Kingdom o precursor na região? Walt Disney, que já havia inaugurado a Disneylândia, na Califórnia, em 1955, idealizou um centro de diversões na Florida. Mas ele morreu cinco anos antes da abertura do Magic Kingdom, sem ver seu sonho realizado.

Localizada, na realidade, em Buena Vista Lake, a Disney de Orlando ocupa uma área gigantesca, incluindo parques, hotéis, campos de golfe e a Downtown Disney, uma espécie de centro de compras, restaurantes e diversão. Ao todo, são quatro parques temáticos (Magic Kingdom, Epcot, Disney's Hollywood Studios e Disney's Animal Kingdom) e dois parques aquáticos (Disney's Blizzard Beach e Disney's Typhoon Lagoon). De todos, eu só conheci o Magic Kingdom e o Hollywood Studios. 

A verdade é que, embora pareçam antigos e, talvez até mesmo, ultrapassados, os parques da Disney, especialmente o Magic Kingdom, têm uma magia incomparável. É impossível não se emocionar ao assistir pela primeira vez à Disney Dreams Come True Parade, que reúne todos os personagens em um desfile, ou ao avistar o Castelo da Cinderela. Estive no Magic Kingdom duas das três vezes que fui a Orlando, mas em nenhuma delas tive a oportunidade de ver a Wishes Nighttime Spectacular. Dizem que o show de fogos, promovido somente aos sábados, às 21h, e às segundas, terças e quartas, às 20h, é inesquecível.



Este parque é, sem dúvida, a porta de entrada ao mágico mundo de Walt Disney. Como é o mais antigo, suas atrações são simples, nenhuma delas capaz de provocar palpitações como os brinquedos da Universal. Mas, nem por isso, são menos emocionantes. Se você tiver vontade, por exemplo, não tenha vergonha de voltar a ser criança e tirar fotos com os personagens que marcaram a sua infância.


O parque se divide da seguinte forma: Main Street, Adventureland, Frotierland, Liberty Square, Fantasyland, Mickey's Toontown Fair e Tomorrowland. A Main Street é a porta de entrada do Magic Kingdom. Esta rua principal, além de fofa, concentra várias lojinhas, mais fofas ainda, e restaurantes. No final dela, você dá de cara com o Castelo da Cinderela. De qualquer forma, você encontra outras lojas e restaurantes espalhados por todo o parque.

Assim como na Universal, os parques da Disney oferecem a opção do Fastpass. Com ele, você reduz significativamente seu tempo de espera nas filas. Mas paga a mais por isso. Agora vamos passar às atrações!

Pirates Of The Caribbean - Engana-se quem pensa que este brinquedo é inspirado nos filmes da série Piratas do Caribe. O que aconteceu foi justamente o contrário. O filme é que se inspirou na clássica atração da Disney, que foi atualizada após o sucesso nos cinemas. Fica na Adventureland.

Splash Mountain - Este brinquedo é um passeio por cenários e personagens do filme A Canção do Sul, de 1946. No final, o barquinho de madeira cai na água de uma altura considerável, mas nada assustador. Você sai de lá com a música tema na cabeça. Fica na Frontierland.


Big Thunder Mountain Railroad - Um montanha-russa light. Na verdade, é um trenzinho com algumas curvas, quedas e paradas repentinas. Também está na Frontierland.


The Haunted Mansion - Esta mansão mal-assombrada promete um encontro com 999 fantasmas, mas não assusta nem as criancinhas. De qualquer forma, é divertido. Fica na Liberty Square.


Snow White's Scary Adventures - Um passeio pela história da Branca de Neve e os Sete Anões. Fica na Fantasyland, uma área voltada para as crianças bem pequenas.

Minnie's Country House* - Um passeio pela graciosa casa da Minnie. Fica na Mickey's Toontown Fair.

 

Mickey's Country House* - Um passeio pela bagunçada casa do Mickey. Também na Mickey's Toontown Fair.

Judge's Tent* - É aqui que você encontra o casal de ratos mais famoso do mundo para uma clássica foto. Na Mickey's Toontown Fair.


Toontown Hall of Fame Tent - Local ideal para encontrar as princesas e outros clássicos personagens da Disney. Também na Mickey's Toontown Fair.


Space Mountain* - Esta clássica montanha-russa no escuro é bem light. Tanto que as crianças encaram numa boa. Está na Tomorrowland.

Monsters, Inc. Laugh Floor - Um divertido e interativo show inspirado no filme Monstros S.A. Fica na Tomorrowland.



Antigo MGM Studios, este parque é inspirado no cinema e na televisão. Se o símbolo do Magic Kingdom é o Castelo da Cinderela, o do Hollywood Studios é o chapéu do Mickey na clássica animação Fantasia. Maior parque temático da Disney, divide-se basicamente nas seguintes áreas: Hollywood Boulevard, Echo Lake, Strees of America, Pixar Place, Mickey Avenue, Animation Courtyard e Sunset Boulevard. Entre outras coisas, lá você vê de perto alguns prêmios do Oscar recebidos pelos estúdios Disney.

The Great Movie Ride - Passeio de trem pelos cenários de filmes como Casablanca e o Mágico de Oz, misturando personagens robotizados e atores. Fica na Hollywood Boulevard.


The American Idol Experience - Não conheci esta atração, mas não poderia deixar de comentar a respeito. A ideia é reproduzir fielmente o programa de TV que atrai fãs no mundo todo. Você pode tentar a sorte cantando ou simplesmente se juntar à plateia para votar no seu calouro preferido. Os visitantes maiores de 14 anos podem fazer um teste para cantar na atração. No entanto, as vagas são limitadas e costumam acabar cedo. Fica no Echo Lake.

Indiana Jones Epic Stunt Spetacular - Show que mostra como são produzidos os efeitos especiais nos filmes protagonizados pelo personagem vivido por Harrison Ford. Também no Echo Lake.


Star Tours - Este simulador leva você ao espaço, inspirado na série de filmes Guerra nas Estrelas. Infelizmente, a tecnologia é antiga. Também no Echo Lake.

The Magic of Disney Animation - Neste show, você vê como é o processo de criação de um desenho animado. Bem interessante! Na Animation Courtyard.


Beauty and the Beast - Versão teatral do filme A Bela e a Fera, com duração de aproximadamente 30 minutos. Acontece no Theater of the Stars, na Sunset Boulevard.

Rock'n'Roller Coaster Starrig Aerosmith* - Esta montanha-russa toda no escuro acelera até 98 km/h em 2,8 segundos, mas não chega a ser assustadora não. A trilha sonora que acompanha o percurso foi composta pelo Aerosmith especialmente para o parque. Fica na Sunset Boulevard.


The Twilight Zone Tower of Terror* - Esta é a famosa torre do terror, que pode ser vista de diversos pontos do parque. O brinquedo consiste num elevador que vai a uma altura correspondente a um prédio de treze andares e cai de repente. São duas ou três quedas rápidas. Também fica na Sunset Boulevard.


  • SeaWorld Parks
  Por último, mas não menos importante, está o grupo SeaWorld Parks & Entertainment, que conta com cinco parques na Florida: Discovery Cove (voltado principalmente para atividades interativas com golfinhos), SeaWorld, Busch Gardens, Adventure Island e Aquatica (este dois últimos parques aquáticos). De todos, conheço apenas o SeaWorld e o Busch Gardens. Tenho a impressão que este grupo hoje também pertence à Disney. Vale lembrar que tanto o grupo SeaWorld quanto a Disney e a Universal têm outros parques espalhados pelos Estados Unidos e até mesmo pelo mundo.



Localizado na Iternational Drive, o SeaWorld não se inspirou em personagens da literatura e do cinema. Pelo contrário, lançou sua própria estrela: Shamu. A baleia orca foi apresentada pela primeira vez em 1966, no SeaWolrd San Diego, na Califórnia. Em 1973, o parque de Orlando foi inaugurado e a personagem continuou fazendo sucesso. Várias baleias "interpetram" Shamu nos três parques similares da cadeia. Além dos shows de Shamu e outros representantes da fauna marinha, montanhas-russa radicais também estão entre os atrativos do SeaWorld.

Believe* - Show em que a estrela é a baleia Shamu. Cuidado ao sentar-se nas primeiras fileiras da enorme arquibancada em volta da piscina onde ocorrem as apresentações. As áreas marcadas como Soak Zone estão sujeitas a banhos. Fique atento também aos horários de todos os shows. É bom sempre chegar pelo menos uma meia hora antes do início previsto para ficar na fila e assegurar  um lugar razoável.

 
 
Blue Horizons* - Este show de golfinhos conta também com a participação de bailarinos, trapezistas e mergulhadores.


Clyde and Seamore Take Pirate Island* - Neste show, atores, leões-marinhos, uma morsa e uma lontra dividem o palco para provocar boas risadas na plateia.



Dolphin Cove - Os apaixonados por golfinhos podem chegar bem perto deles nesta lagoa. É possível até mesmo alimentar e acariciar os animais.

Journey To Atlantis - Nesta atração, você é levado em um barquinho por corredeiras e quedas d'água. Tudo parece muito calmo até uma queda de 18 metros. Como se não bastasse, ainda há mais uma subida e a queda final, que pode deixar você completamente molhado.

Kraken - Nesta montanha-russa, a velocidade chega a 104 km/h. A queda principal tem 44 metros de altura e o passeio possui, ao todo, sete inversões.


Manta - Essa montanha-russa é de dar arrepios! Isso porque o brinquedo, inspirado no movimento de uma arraia manta, deixa o visitante deitado, de barriga para baixo, como se estivesse em uma asa-delta. A situação só se inverte na hora dos loopings. Esta é melhor parte, pois é o único momento do percurso em que não se está olhando em direção ao chão. Além de presos ao cinto de segurança pelos ombros, os visitantes contam com uma outra trava de segurança extra nos tornozelos. Consegui ir duas vezes, mas foi preciso coragem!





Uma mistura de parque de diversões e jardim zoológico, o Busch Gardens fica em Tampa, a cerca de 1h30 de Orlando, mas vale a viagem. Inspirado na Africa,  procura retratar a vida selvagem através das 300 espécies e quase três mil animais que habitam o lugar. Lá é possível, por exemplo, fazer um safári (que não está incluído no preço do ingresso) e conhecer de perto animais como elefantes, zebras e girafas, entre muitos outros.

O Busch Gardens também possui algumas das montanhas-russas mais radicais do estado da Florida. O parque se divide nas seguintes áreas: Egypt, Morocco, Bird Gardens, Stanleyville, Nairobi, Timbuktu, Congo e Seregenti Plain.

Uma facilidade é que agora quem compra ingressos com antecedência pode obter traslado gratuito entre o hotel e o parque. Basta marcar o horário pelo site ou por telefone.

Congo River Rapids - Você desce uma corredeira, na companhia de outros visitantes, em um bote circular. Provavelmente todos os ocupantes chegarão molhados ao final do passeio. Fica na área Congo.

Edge of Africa - Nesta parte do parque você pode ver animais africanos como leões e hienas, entre outros. Fica no Egypt.

Garden Aviary - Oportunidade de observar diversos tipos de ave. No Bird Gardens.


Gwazi* - Na entrada desta montanha-russa de madeira você não tem ideia de suas reais dimensões. Como o carrinho é muito simples e há apenas uma trava de segurança abdominal, logo imaginei que ela seria pequena e tranquila. Mas eu estava enganada. O carrinho começa subindo devagar. Só ao chegar lá em cima é que percebi que a montanha-russa era enorme e cheia de quedas.

A velocidade chega a 160 km/h. Obviamente só não tem looping. Por ser de madeira, o carrinho treme muito. A sensação é esquisitíssima. Quando cheguei ao final de percurso, eu logo disse para o meu marido: "Essa montanha-russa é horrível! Vamos de novo?". Fui umas quatro vezes seguidas. Virou uma das minhas preferidas. Fica no Moroco.
 
 
Kumba* - Outra montanha-russa emocionante. Tem uma queda de 42 metros e espirais de 360 graus. O percurso dura apenas três minutos. Fica no Congo.

 
 

Montu* -  O passeio nesta montanha-russa também dura apenas três minutos. O suficiente para quatro inversões em uma velocidade de 96 km/h. No Egypt.


Myombe Reserve - Para observar chimpanzés e gorilas. Fica no Moroco.

Orangutan Outpost - Sua chance de ver orangotangos de perto. Na Jungala.

Scorpion - Mais uma montanha-russa com queda livre de 18 metros e looping de 360 graus. No Timbuktu.

Serengeti Railway* - O trenzinho leva você para uma volta geral pelo Busch Gardens. Boa parte do trajeto acompanha a área do Serengeti Plain, que busca reproduzir uma savana, e onde circulam livremente animais como girafas, antílopes e zebras.  Uma ótima maneira de ver os bicinhos que vivem por lá. Há estações nas seguintes áreas: Stanleyville, Congo e Nairobi.

 
 

Serengeti Safari - Eu não fiz este passeio, que é pago à parte, mas do trenzinho pude avistar alguns visitantes experimentando a aventura. O safari leva os participantes a uma viagem pela Serengeti Plain na caçamba de uma caminhão aberto. É possível interagir com as girafas. Fica no Serengeti.


Sheikra* - Essa montanha-russa é outra das minhas preferidas. Seu diferencial é uma queda livre de 61 metros a 90 graus. Antes de despencar, o carrinho faz uma parada de terríveis e intermináveis segundos - só para aumentar a ansiedade dos visitantes. O veículo chega a 112 km/h durante o trajeto.

 

Os mais corajosos podem ir na primeira das três fileiras que compõem o carrinho. Na "paradinha" antes da queda os ocupantes da primeira fila já ficam posicionados para baixo. Eu não aguento tanto. Posso ir várias vezes, mas na frente nem pensar!


Skyride* - Além do passeio de trem e do safari, esta é outra maneira de avistar os animais que habitam a Serengeti Plain. Trata-se de um teleférico com uma belas vista de todo o parque, inclusive das montanhas-russas. As estações de embarque e desembarque ficam em Stanleyville e Egypt.


Cheetah Hunt - Essa é a nova montanha-russa do Busch Gardens. Não conheço, mas você pode assistir a um vídeo do trajeto feito de dentro do carrinho. Acesso o link (no nome do brinquedo) para ver.

No próximo post pretendo encerrar a série sobre Orlando com outras dicas sobre o que fazer nas redondezas e algumas boas opções de compras.

Have fun!

Fotos: Marcelo Gibi, Karine e Leandro Iglezias
Vídeos: Karine e Leandro Iglezias

Nenhum comentário:

Postar um comentário